Sábado, 31 de Março de 2007

Fotos do Miminho!

  

publicado por . às 16:56
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 29 de Março de 2007

Higiene dos Gatos!

O gato é um animal extremamente limpo. Se o seu gato está a fazer as necessidades fora da caixa, algum problema existe. Pode ter comprado a areia errada, pode o gato estar doente, pode estar perturbado pela chegada de um outro animal, pode estar perturbado com a saída ou entrada de uma pessoa na familia, etc. Deve consultar o veterinário. Pode levar o gato imediatamente após ter feito fora do sitio, á caixa própria para lhe mostrar que é ali que tem que fazer. Também pode acontecer que o gato se tenha assustado e por isso tenha feito fora do sitio, por isso, se não se repetir, não deve ficar chateado com o gato.

 

 

fonte: Mundo dos Animais

publicado por . às 17:04
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 27 de Março de 2007

Educar um gato!

Depois do gato estar habituado a si e á sua casa, começa a fase da educação.
Basicamente, não se deve educar um gato, o que até é por vezes considerado como sendo contra a natureza dos gatos. No entanto, há certas regras básicas que o gato deve conhecer e aprender.  Os gatos só aprendem com a experiência, associando um acontecimento positivo ou negativo a uma determinada situação. Deste modo, o castigo deve ser aplicado de imediato, castigar depois é inútil, porque o gato não vai saber porque motivo está a ser castigado. Quando o gato faz algo bom, deve-se acaricia-lo ou dar-lhe uma guloseima. Se faz algo de mal, deve-se castiga-lo logo na altura. Mas nunca lhe bata com folhas de jornal, o gato não pode perceber que está a ser castigado por si. Ele tem que ter a ideia de que o que fez tem consequências desagradáveis, por isso o melhor é assustá-lo. Por exemplo, agitar um molho de chaves quando apanhar o gatinho a arranhar o sofá vai desencorajar o gato de voltar a arranhar o sofá. Bater palmas com força ou pulverizar com água são também óptimos métodos de castigo. Se o gato perceber que está a ser castigado por si, vai evitar o contacto consigo, mas vai repetir as asneiras.

Fonte: Mundo dos Animais

publicado por . às 16:03
link | comentar | favorito
Sábado, 24 de Março de 2007

Fotos do Miminho!

img488/9765/miminhoxt3.jpg

img488/7470/miminho2ay4.jpg

publicado por . às 17:46
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 18 de Março de 2007

Wallpapers!

  
publicado por . às 18:42
link | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Março de 2007

Um mundo mais seguro para um gato!

A esperança de vida de um gato que vive dentro de casa ronda os 12 anos, podendo mesmo chegar aos 20. O gato que vive no exterior leva uma vida muito mais arriscada, estando exposto a uma série de potenciais acidentes e doenças mortais. A esperança de vida desce dramaticamente, vivendo de 1 a 5 anos. A imagem que o gato projecta de animal independente e auto-suficiente é na realidade uma fachada. Eles são especialmente vulneráveis e obviamente precisam dos seus donos para sobreviverem e viverem um vida longa e feliz.
Este é o motivo pelo qual se aconselha os donos a manterem os amigos felinos dentro de portas. Alguns preferem no entanto manter o seu gato no exterior ou porque não é possível mantê-los em casa ou porque acham que este será mais feliz ao ar livre. Se o seu gato vive no exterior é importante tomar as medidas necessárias para tornar o seu "mundo" o mais seguro e confortável possível.

Um abrigo confortável
Em períodos de mau tempo (frio, chuva, etc.) é muito importante disponibilizar ao seu gato acesso fácil a um abrigo. Assim, caso não possa ou não consiga trazê-lo para dentro de casa, ele terá sempre um sitio onde se poderá abrigar. Soluções possíveis podem ser versões mais pequenas de casotas para cão, acesso à garagem ou arrumos. Se não o fizer ele procurará abrigo em sítios potencialmente perigosos. Como qualquer amante de gatos sabe, estes adoram o quentinho. Muitas vezes acabam por se abrigar junto do motor de um carro e podem-se ferir com gravidade ou mesmo morrer quando o carro é posto a trabalhar. O secador de roupa também é um sitio potencialmente perigoso.

À prova de gato!
Antes de dar acesso ao Tareco a uma garagem ou arrumos, certifique-se que esta está "à prova de gatos". Produtos químicos (gasolina, detergentes, etc.) deverão estar for a do seu alcance. Muitos animais morrem anualmente por ingestão de produtos químicos tóxicos.

O seu jardim também deverá ser cuidadosamente inspeccionado para prevenir eventuais acidentes. Existem muitos produtos utilizados na manutenção do seu jardim que poderão ser letais para o bichano como por exemplo:

- Pesticidas
- Herbicidas
- Veneno para ratos


Tente sempre utilizar alternativas não tóxicas (para o gato!). Algumas plantas, aparentemente inofensivas, podem ser mortais se forem ingeridas pelo seu animal (ex. Rododendros e Narcisos).
Se for possível mantenha o gato dentro do seu jardim, tapando buracos na vedação ou possíveis locais que ele poderá usar para sair.

Plano de vacinação
Essencial para qualquer gato (quer viva dentro ou for a de casa) o plano de vacinação é vital para proteger o animal de um conjunto de doenças mortais. Vivendo no exterior o seu gato sofre obviamente um risco maior de as contrair, muitas vezes em zaragatas ou durante o acasalamento. As vacinas protegem contra algumas doenças, sendo as mais importantes a coriza, panleucopénia, leucemia e raiva.

A castração
Embora obviamente não torne o seu animal imune a atropelamentos, ataques de outros animais ou pessoas e doenças, a castração diminui drasticamente as probabilidades de tal acontecer. O seu instinto de acasalamento e territorial fica atenuado e o Tareco não tem vontade de sair para procurar zaragatas ou perseguir as gatas lá do bairro! Para alem disso impede o nascimento descontrolado de gatinhos que na maior parte das vezes nascem na rua e acabam mortos ou num canil.

Identificação
O seu gato deverá usar sempre uma coleira identificativa. A coleira deverá ser leve e adequadamente ajustada para não apertar o pescoço ou ficar demasiado larga (para evitar que ele fique preso a algum sitio quando trepa). Muitas vezes esta identificação é o seu bilhete de volta, caso ele se perca. A coleira deverá ter alguma identificação (nº de telefone) que permita o contacto com o dono.

Para lutar contra o abandono de animais e também para em caso de roubo poder legalmente ter uma prova da propriedade do animal, é importante fazer a aplicação de um Microship identificativo.

Tomando estas precauções pode diminuir drasticamente os perigos que o gato corre quando vive no exterior, contribuindo para que viva uma vida longa e feliz.

fonte: Arca de Noe

publicado por . às 19:18
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Novas Fotos do Miminho!

. Feliz Natal!

. Video do Miminho!

. Fotos!

. Perigos para os gatos!

. Wallpapers!

. Fotos do Miminho!

. Higiene dos Gatos!

. Educar um gato!

. Fotos do Miminho!

.arquivos

. Maio 2008

. Dezembro 2007

. Agosto 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.links

blogs SAPO